Recomendações

(42)
Prezada Dra. Cristina (@cristinacorreia). Espero o mesmo para o colega em questão.
Eu vejo por mim, apesar de não ter sido necessário chegar nesse ponto, mesmo tendo o desejo de ter meu próprio escritório, fiquei anos "amarrado" a um escritório, por inúmeros fatores e escolhas que tomei na vida que não me permitiram fazer isso antes.
Estou há poucos meses nessa nova jornada, já angariei alguns clientes, na maioria contratos "de risco" até o momento. O JusBrasil também é uma nova oportunidade para angariar clientes. Mas não é fácil.
A Procuradoria está levando meses para pagar os advogados inscritos em na parceria com a OAB. Hoje vi um colega entregando uma certidão para receber apenas em setembro. Faço diligências para tirar um extra e já recebi propostas indecorosas de R$ 20,00 para tirar cópia de 03 volumes de processo; R$ 80,00 para fazer uma audiência de instrução, com preposto, sendo valores oferecidos não só por essas empresas de logística jurídicas, pelo que vi se tornaram verdadeiras pragas, mas por escritórios de advocacia. Tanto se fala em valorização de nossa nobre profissão, mas nosso próprios colegas desvalorizam nosso trabalho. Será que não temos responsabilidade por situações como a retratada na matéria? Será que não estamos precisando mais nos colocarmos na pele do próximo? Como podemos cobrar a valorização de nossa profissão quando, ao contratarmos outro colega, oferecemos menos de 1/3 da tabela da OAB pelo trabalho? Está tão fácil assim, empreender num país que está estagnado economicamente? Acredito que há muita coisa que precisamos repensar.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Londrina (PR)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Fabriciana Saperas

Entrar em contato